Chame no Whatsapp

Tópicos

Com o crescimento de golpes e fraudes vindo da internet, dados de pessoas falecidas se tornam oportunidade para os criminosos.

fraude-dom-dados. Homem com a mão no queixo na frente do computador

Segundo o levantamento da empresa de validação de identidade e prevenção de fraudes, Idwall, documentos de pessoas mortas têm sido expostos pelos cibercriminosos, o crescimento chegou a 33% este ano e vem desde 2018 e se fortalece em 2020. Infelizmente, esse tipo de golpe já não é novidade no Brasil. 

Os documentos que costumam ser usados são nome completo, CPF e endereço dos falecidos, fazendo com que os criminosos consigam sacar auxílio emergencial, FGTS, fazer empréstimos e compras online.

Celular e redes

Com o megavazamento registrado em janeiro de 2021, o aumento foi aproximado a 100 milhões de números de celulares, mais de 12 milhões de dados de clientes da Eduzz, fora outros vazamentos de dados pessoais do Facebook e LinkedIn, fazendo o Brasil se tornar o 4º país que mais sofre ataques virtuais.

Biometria pode manter dados mais seguros

Ainda sobre o levantamento da Idwall, foi confirmado que as empresas devem investir em sistemas de segurança que possam fazer a leitura de biometria facial em tempo real para cadastramento em instituições financeiras.

Existe também outra ferramenta cada vez mais utilizada chamada “prova de vida”, onde o usuário tem que gravar um vídeo de si mesmo ou tirar selfies de diferentes formas. Assim garante que com suas expressões faciais não serão fraudadas.

Para familiares que ficam preocupados com os dados de seus entes falecidos,  o CPF pode ser consultado e encerrado na Receita Federal, tendo uma Declaração Final de Espólio para ter o cancelamento finalizado.

Como evitar golpes online

 Para não sofrer nenhum golpe com seus dados de cibercriminosos a Polícia Civil orienta:

·         Habilite nos dispositivos móveis ferramentas de segurança;

·         Não guarde fotos de cartões e senhas na biblioteca do computador e celular;

·         Não faça login em computadores públicos;

·         Nunca forneça seus dados e informações a estranhos;

·         Utilize senhas longas com números, letras e símbolos;

·         Tome cuidado com links desconhecidos vindo por e-mail, sms ou plataformas de troca de mensagens, caso receba bloqueie esse contato;

·         Utilize PIN da sua operadora e de seu celular para fortalecer a segurança;

·         Caso seu celular seja invadido, ligue para a operadora solicitando o bloqueio do chip e mude todas as senhas de todos os aplicativos que continham nele.

·         Registre um boletim de ocorrência.

Com a exposição de documentos e dados, sejam de pessoas falecidas ou não, é sempre importante analisarmos onde cadastramos nossas informações. Por fim, acesso em sites não confiáveis, cliques em links suspeitos podem nos trazer problemas principalmente financeiros com nossos dados.

Para ter ainda mais segurança, acompanhe nossos artigos no blog. Tem alguma dúvida ou quer complementar algo? Deixe sua mensagem nos comentários, estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato

UNIDADE SÃO PAULO

Francisco Lipi, 91 – Vila Dom Pedro II
São Paulo – SP, 02243-000

Close Bitnami banner
Bitnami